Estudos

MIKÊTS

Ao Fim... das derrotas e à Redenção

Mikets significa “ao fim”. Mas, a essência espiritual desse estudo é redenção do exílio, salvação, liberdade e libertação.

A história do adolescente José foi diferente das histórias comuns que todos nós já vivemos na adolescência. Conhecido como “José do Egito”, tinha 17 anos e era um dos 11 filhos de Jacob. Era o filho caçula e o mais amado pelo Pai, porque era filho da velhice dele com sua amada Raquel. Certamente Jacób, que tinha intimidade com o Eterno, sabia que D´us tinha algo especial para a vida de José.

José era também um sonhador. D´us falava com ele através de sonhos. E por contar os seus sonhos para as pessoas a quem não devia, quase morreu por isso.

Os irmãos, queriam matá-lo e José não tinha o que fazer, eram 10 contra 1. Porém Rúben, irmão mais velho, interviu sugerindo que o lançassem num “poço” quando passou uma caravana de Ismaelitas e o venderam como escravo. José foi vendido por 20 moedas de prata por volta do ano de 1.512 a.c. E mais de mil anos depois, Yeshua foi vendido também por 30 moedas de prata, ambos traídos por pessoas próximas de sua intimidade. O sonho que D´us deu a José era que 11 feixes de trigo se curvavam diante dele. E o de Yeshua, a rendição da humanidade. Fato comum: ambos sonhavam os sonhos de Deus.

Quando José foi lançado no poço e junto dele, foram os seus sonhos para o calabouço. No poço não tinha água, não tinha pão, estava vazio. Ele estava agora nas mãos de estranhos, não tinha mais seus irmãos, seu pai, ele estava sozinho, abandonado e sem amigos.

Talvez José se sentisse injustiçado e quisesse questionar a Deus porque permitiu tamanho sofrimento. Mas José conhecia o Eterno, porque ele aprendeu sobre a fidelidade de Deus com Jacob, sabia que D´us tinha um plano. Mas, algo me chamou à atenção: em nenhum momento ele reclamou e nem mesmo murmurou.

Às vezes passamos por certas lutas e não compreendemos o por quê. Achamos que chegou “o fim”. Mas, o que precisamos compreender é que os propósitos do Eterno são maiores que os nossos e os seus pensamentos são os mais profundos. (Isaias 55). E que também, “ há um tempo determinado para todo propósito debaixo do céu! Há tempo para nascer e também para morrer. Tempo para chorar e também tempo para rir. Tempo de lutas, mas também tempo de vitórias” , Ec 3:1-8.

Tooltip existia uma profecia que o Eterno havia dado para Abraão: “Sabe com certeza que peregrina será a sua semente em terra que não lhe pertence e a farão servir e a afligirão quatrocentos anos” Gen 15.13. E, essa profecia estava se cumprindo desde o nascimento de Isaac, foi desde então que o povo hebreu havia começado sua peregrinação passando pelo tempo de José. E, na realidade, o povo hebreu permaneceu como escravos no Egito durante 210 anos. 

 Mas, José achou graça aos olhos de Potifar, e viu ele que o Eterno era com José. Porque O Eterno prosperava José em tudo, no palácio ou no campo. Mas, uma nova cilada o inimigo armou outro cilada: “o segundo poço”. A esposa de Potifar que o convidou para deitar com ela... Ele quase sucumbiu aos encantos mas, recusou por temor ao Eterno e ao seu amo. Saiu correndo e deixou sua roupa para trás. Por se sentir rejeitada, certamente, a esposa de Potifar simulou que “algo” tivesse acontecido entre eles, aumentando a ira Potifar e fazendo com que acreditasse que tivesse sido traído pelo seu escravo. Motivo esse que lançaram José no segundo poço.

Quando está tudo bem conosco, nossos sonhos se realizando, descansamos demais, relaxamos, não oramos ou buscamos ler a palavra e isso, é tudo que o inimigo deseja. Porque assim estamos mais suscetíveis às quedas, qualquer “pedrinha” nos derruba. O inimigo de nossas almas está no nosso encalce esperando uma derrapada para tentar nos jogar “no poço”. A palavra diz que ele veio para: matar, roubar e destruir e é o que vai tentar fazer o tempo todo... vai lançar coisas à sua frente “visualmente” atrativas e e irrecusável. Coisas que darão prazer momentâneo mas, que fará você perder a comunhão com o Eterno.  José relaxou e foi a oportunidade que o inimigo usou para lançá-lo no “fundo do poço” por 13 anos. Porém o inimigo não conhece os planos que o Eterno tem para nós.

José não murmurou, foi para o calabouço mudo porque certamente ele tinha compreensão desta verdade: “se aos céus eu ascendeste, lá Te encontraria, se às profundezas me lançasse, também lá estaria. Se com as asas da aurora eu me puser a voar, e se aos confins dos mares eu me dirigir, Tua Mão me continuará a me conduzir e a Tua a  me sustentar”, Salmos 139:8-10.  E Deus era com ele e em tudo prosperava, até mesmo no poço.

Sabe quando você está em meio a uma batalha e vem outra logo em seguida? Creia, Deus não te abandonou, Ele está contigo, onde estiveres seja no mais profundo abismo, Ele está te aperfeiçoando para o propósito dEle. Ele é soberano e, a Sua vontade também é soberana e, mesmo quando tudo vai mal e não compreendermos a causa raiz, mantenha seu foco nEle, você está sendo provado para ser aprovado.

E,  o que estava acontecendo com José era exatamente isso... para ser um “Governador” de um país, segundo a vontade de Deus, justo e que acima de tudo protegesse o seu povo (hebreus) de morrer de fome; Deus o estava forjando o seu caráter, ensinando José a perdoar, amar e ser compassivo. No poço,  certa forma, José estava guardado, protegido do mundo e do inimigo que queria corrompê-lo. Lá José estava aprendendo a compartilhar seus sonhos com quem o amava de verdade: o Eterno. Ele não só sonhava quanto aprendeu com o Mestre dos sonhos a interpretá-los, porque era propósito de Deus usá-lo nessa área. Sonho é comunicação Celestial com Deus.  O tempo dele era todo do Eterno e por isso, a cada dia o Senhor o ensinava algo para ele a respeito do grande dia: O DIA DA SUA REDENÇÃO E A DO SEU POVO. E quando chega a salvação por parte de Deus na nossa vida... aleluiah... ninguém poder deter (Baruch Hashem).

Se você está nesta situação, confie, persevere, seja como José pois, o grande dia está chegando. O dia que seus sonhos se tornarão realidade, o dia que acabará a vergonha, o dia da justiça, o dia da alegria, o dia do transbordar, o dia que o nome do Eterno será exaltado, com os mais altos louvores, com sons, alaridos e trombetas. O dia que as pessoas verão quem é Adonai, o Eterno, o único Deus.

Dois anos antes Faraó teve um sonho e os sábios não souberam interpretar. Um dos verdugos, dos quais José já havia interpretado um sonho, lembrou dele e comentou com Faraó.  Apesar disso, o verdudo falou mal de José por ser um hebreu mas, deu crédito à sabedoria dele de interpretação de sonhos. Quando Deus quer, nem a fala contrária do inimigo atrapalha a benção de chegar. Faraó manda chamá-lo para interpretar o seu sonho e José o interpreta. O sonho está em Genesis 41 e referia-se a sete vacas gordas, sete vacas magras, brotaram sete espigas mirradas e ressequidas. A interpretação de José foi certeira, porque o próprio D´us havia revelado que haveria sete anos de muita fartura estão para vir sobre toda a terra do Egito, mas depois viria sete anos de fome. José aconselhou ao Faraó procurar um homem crite­rioso e sábio  para coloca-lo no comando da terra do Egito.

Apesar da rivalidade com o povo Judeu, o Faraó reconhecia que Deus era com José, já um homem não mais adolescente e o colocou como Governador. O dia da Vitória chegou, José não esperava por isso mas, já estava preparado, havia sido forjado pelo próprio D´us. D´us honrou José duplamente, porque salvou ele, a sua família e povo judeu de morrer de fome. José reencontrou seus irmãos e seu pai, pois o Eterno tem uma aliança com os descentes de Abrãao.

Chegou na vida de José o tempo do perdão, da paz, da provisão, do conserto, da comunhão e  da honra. Porque o Eterno sempre faz muito mais que pedimos ou imaginamos, creia que tudo é possível e espera no Senhor porque Ele fiel para cumprir suas promessas, o Eterno não volta atrás nas suas palavras e ele  te exaltará. 

Cássia Maria da Silva
 

© Copyright - Todos os Direitos Reservados ao Ministério Brit.
Para cópia dos textos somente com autorização prévia do autor.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar